Simone Santana defende Justiça comum para militar preso por duplo feminicídio

A deputada Simone Santana (PSB) fez um apelo, na Reunião Plenária desta quinta (11), para que o militar da reserva da Aeronáutica Joelson Alves de Souza, preso em flagrante por um duplo feminicídio no Pará, seja retirado da custódia militar e responda pelos crimes na Justiça comum. Uma das vítimas foi a recifense Jéssica Mesquita, 27 anos. Ela tentava se separar do marido e voltaria para Pernambuco este mês, mas foi morta a facadas junto com a amiga Tamires Abdon.

Conforme destacou a parlamentar socialista, o assassinato tem as mesmas características de outros feminicídios. “Ela tentava se separar do companheiro, que a mantinha em um relacionamento abusivo. Depois de muito sofrimento e violência psicológica, Jéssica conseguiu ajuda da amiga. Porém, no dia 30 de janeiro, as duas mulheres foram mortas a facadas por Joelson, enquanto tentavam fazer a mudança da pernambucana para a casa da paraense”, relatou.

Simone Santana informou que, ao ouvir os gritos, vizinhos chamaram a polícia, que prendeu Joelson. Entretanto, como estava com um ferimento, ele foi levado ao Hospital de Aeronáutica de Belém, onde se encontra custodiado. “Conversei com a família, que vive em Ipojuca. Além do imenso sofrimento, existe um clamor por justiça. Por se tratar de um crime sem qualquer relação com o âmbito militar, esperamos que Joelson receba julgamento civil, a começar por sua transferência para uma unidade prisional comum”, observou.

A deputada relatou ter entrado em contato, ainda, com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), para que intercedam junto ao Poder Judiciário paraense. “Vamos acompanhar o caso até que a justiça seja feita”, agregou.

text

Adicione seu comentario

Seu endereo de email no ser publicado.