Polícia desarticula esquema criminoso que atuava dentro da Prefeitura do Ipojuca

A Polícia Civil de Pernambuco, por meio da 42ª Delegacia de Polícia de Ipojuca desarticulou um esquema criminoso de desvio de verbas públicas na Prefeitura do Ipojuca. O resultado foi o indiciamento de quatro ex-funcionários da Administração Municipal pelos crimes de Associação Criminosa e Peculato. Eles estariam desviando recursos do Benefício Eventual Municipal (BEM), auxílio emergencial criado pelo município para auxiliar trabalhadores informais que foram impactados pela pandemia.

A TV Ipojuca questionou a Polícia Civil a cerca dos nomes dos ex-funcionários do Governo Municipal que foram indiciados, mas devido à lei de abuso de autoridade, não nos foi revelado. Nossa apuração aponta que um dos servidores envolvidos é a então coordenadora do programa assistencial, Fernanda França.

O grupo criminoso, formado por pessoas que atuaram inclusive na distribuição dos cartões, desviou várias unidades deles, com as respectivas senhas e realizou de modo fraudulento o saque dos valores, sendo a quantia dividida entre o grupo.

Os fatos chegaram ao conhecimento da Delegacia de Ipojuca após diversos beneficiários relatarem à Secretaria Municipal de Assistência Social o não recebimento dos cartões, que não foram localizados pela Secretaria.

Inicialmente, apurava-se o sumiço de seis cartões. No curso das investigações, foi revelado a subtração de 22 cartões de beneficiários, os quais tiveram seus objetos subtraídos e desviados para que outras pessoas fizessem os saques dos valores.

As investigações revelaram ainda que a coordenadora do programa assistencial, responsável pela distribuição dos cartões, convidou pessoas a integrarem o grupo e a praticarem o crime, entregando a elas os cartões e as respectivas senhas, e recebendo parte dos valores sacados de forma fraudulenta.

Tais fatos foram confirmados por dois investigados que confessaram a participação no crime, sendo um deles inclusive filmado por câmeras de segurança enquanto realizava os saques. A Polícia trabalha com a possibilidade do envolvimento de mais pessoas nessa organização criminosa.

text

Adicione seu comentario

Seu endereo de email no ser publicado.