Homem é preso suspeito de estuprar sete mulheres e duas crianças no Cabo de Santo Agostinho

Um homem de 31 anos está preso preventivamente, desde a última quinta-feira (23), sob a acusação de ter praticado diversos estupros no bairro de Cidade Garapu, no Cabo de Santo Agostinho, entre 2019 e 2020. Até o momento, nove vítimas – sete mulheres e duas crianças – foram localizadas pela Polícia Civil e fizeram a identificação do suspeito, casado e pai de dois filhos. O delegado responsável pelas investigações, Rafael Duarte, acredita que existam outros casos e pede que possíveis vítimas procurem a delegacia para o devido registro.

O homem costumava abordar as vítimas em ruas de Garapu, pilotando uma moto Honda. Ele fingia que estava armado, usando uma carteira para fazer volume em sua roupa. Assim, conseguia fazer com que não resistissem à investida. Segundo o delegado, a maior parte dos estupros aconteciam pela manhã – o homem saía para levar a mãe ao trabalho e, em seguida, realizava as abordagens e costumava os crimes, antes que chegasse a hora dele começar a trabalhar. Em outras ocasiões, chegou a cometer os estupros à noite, quando ia buscar a mãe.

Dos nove casos, três aconteceram entre agosto e setembro de 2019 – um contra uma mulher adulta e dois contra crianças. Já em 2020 foram seis – alguns em intervalos de 15 em 15 dias. “Ele usa aparelho com borrachinha azul ou laranja, que ele ficava trocando. Tinha tatuagens na costela, de coroa dos dois lados com nomes de pessoas, essa era uma característica sempre relatada. Ele também sempre usava a mesma vestimenta, uma calça e uma bota de firma. E sempre abordava as vítimas da mesma forma”, relata Rafael.

Não existe uma semelhança entre as vítimas. Há mulheres de 50, 30, 18 anos, bem como duas crianças – uma de 8 e outra de 9 anos. “Isso demonstra que ele não tinha um padrão fixo, era simplesmente um criminoso contumaz que acreditava na falta de punição, já que conseguia se esconder facilmente da Polícia. Mas, desta vez, conseguimos capturá-lo”, acrescenta o delegado.

No dia da prisão, ele estava nas proximidades de onde costumava praticar os crimes, conduzindo sua moto. Ele confessou quatro estupros contra mulheres adultas, mas nega a autoria de outros cinco – incluindo os ocorridos contra crianças. “Já colhemos material genético das vítimas, que mostram que foram abusadas pela mesma pessoa. E também coletamos material do indivíduo para encaminhamento posterior”, acrescenta.

O homem foi está preso no Centro de Triagem de Abreu e Lima (Cotel). Como há a desconfiança de que existam mais vítimas, o delegado Rafael pede que outras mulheres que tenham sido violentadas por um rapaz com as mesmas características compareçam à Delegacia da 40ª Circunscrição, do Cabo, localizada na BR-101, perto do Posto Total, para fazer o reconhecimento.

“Garantimos um atendimento prioritário, que vai ser feito de forma adequada, de forma que a vítima se sinta segura ao denunciar esse autor. É fundamental a participação da vítima nesses casos. Em nenhum momento, a vítima terá contato direto com o autor”, assegura Rafael Duarte.

Fonte: Diário de Pernambuco

text

Adicione seu comentario

Seu endereo de email no ser publicado.