Acusados do latrocínio de PM em Porto de Galinhas viram réus

A vara criminal da comarca de Ipojuca aceitou a denúncia do Ministério Público de Pernambuco contra os dois homens acusados pelo assassinato do policial militar alagoano Johnson Bulhões da Rosa Silva, 27 anos. A vítima foi morta na frente de familiares na Vila de Porto de Galinhas no último mês de novembro. A juíza Idiara Buenos Aires Cavalcanti deu dez dias para que os advogados dos réus apresentem a defesa.

Israel Venerando Correia da Silva, identificado pela polícia como o suspeito que aparece nas imagens de Câmeras abordando e atirando no policial e o mototaxista Adeilton Antônio Cordeiro da Silva, que teria ajudado na fuga respondem pelo crime de latrocínio com dois agravantes. O crime ocorreu sem chance de defesa da vitima e com disparo de arma de fogo no meio da rua, com risco de atingir terceiros.

 

Com informações do JC

text

Adicione seu comentario

Seu endereo de email no ser publicado.