Vereadores do Cabo derrubam pedido de cassação de Lula Cabral

Com oito votos contrários e três favoráveis, a Câmara dos Vereadores do Cabo de Santo Agostinho rejeitou, nesta quarta-feira (7), a abertura de um processo de cassação do prefeito afastado Lula Cabral (PSB). O socialista não está no cargo desde outubro do ano passado, por decisão judicial, devido a investigações de supostas irregularidades no fundo de previdência municipal, o Caboprev.

O pedido foi apresentado por um advogado antes do recesso parlamentar de julho. O argumento é a investigação contra Lula Cabral.

O prefeito afastado é réu no Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5), acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de ter supostamente ordenado a transferência de mais de R$ 92 milhões do Caboprev – que antes se encontravam investidos em instituições sólidas, como a Caixa Econômica Federal – para fundos de investimento que, segundo o MPF, colocavam em em risco o pagamento da aposentadoria dos servidores. Esses fundos eram geridos pela empresa Terra Nova. As investigações correm em segredo de justiça.

Votaram contra o processo de cassação de Lula Cabral:
Amaro do Sindicato (PRP)
César Paiva (PSC)
Cianinho (PMN)
Flávio do Fórum (PSB)
Irmão Del (PTC)
Jefferson Marcos (PCdoB)
Everaldo Júnior (PRP)
Gessé Valério (PR)
Domingos (PSC)

Votaram a favor do processo de cassação de Lula Cabral:
Arimateia (PSDB)
Ricardinho (SD)
Ezequiel Santos (PT)

Não votaram sobre o processo de cassação de Lula Cabral:
Neto da Farmácia (PDT), por ser o presidente da Câmara dos Vereadores
Neemias (PV), que não estava na sessão

Fonte: Blog de Jamildo

text

Adicione seu comentario

Seu endereo de email no ser publicado.