Vereador do Cabo rebate acusações de receber recurso indevido

Após acusações publicadas por um Blog local de que o vereador José de Arimateia (PSDB) teria recebido de forma ilegal aproximadamente R$ 354 mil, o parlamentar enviou a redação da TV Ipojuca nota de esclarecimento sobre a situação.

A matéria afirma o vereador, que é professor da Rede Municipal do Cabo de Santo Agostinho, foi colocado à disposição da Câmara pelo então prefeito Vado da Farmácia, entre 08.01.2013 a 31.12.2016, quando o mesmo recebeu os salários e vantagens de Professor, sem dar qualquer aula.

Ele contestou as acusações e nos enviou o esclarecimento a seguir.

Como professor da rede pública municipal do Cabo de Santo Agostinho, da rede Estadual de Ensino, exercendo o quarto mandato consecutivo de vereador nesta cidade, sempre tive uma vida pública honrada e ética, ao longo dos meus 36 anos de atividades públicas na minha querida Cabo de Santo Agostinho. Lamento que serviçais de plantão, a serviço do Prefeito afastado por fraudes ao erário público, tentem manchar minha imagem e confundir a opinião pública com informações distorcidas e de má fé.

Por solicitação do então Presidente da Câmara do Cabo de Santo Agostinho, o Vereador Mário Anderson, ao prefeito municipal da época fui cedido à Câmara municipal do Cabo, conforme legislação em vigor, como mostram os documentos anexos. Eu tenho minha consciência tranquila do cumprimento do meu papel de vereador, inclusive na fiscalização do poder executivo e denúncias contra atos ímprobos e imorais praticados pelo atual gestor da cidade, Sr. Lula Cabral que se encontra afastado das funções de prefeito, pela justiça, ao contrário da posição do vereador que me acusa, cuja principal função no parlamento é atender aos caprichos do seu “chefe” político, ao invés de cumprir as funções do parlamento.

 

Arimatéia (PSDB)

Vereador do Cabo de Santo Agostinho

 

text

Adicione seu comentario

Seu endereo de email no ser publicado.