Prefeitura realiza operação para evitar aglomeração de pessoas na orla de Ipojuca

Uma grande operação de fiscalização e conscientização, coordenada pelo Comitê Contra o Coronavírus do Ipojuca, foi realizada, neste sábado (21), na orla do município. Dezenas de profissionais das secretarias municipais de Defesa Social, Meio Ambiente e Controle Urbano, Saúde, Turismo e Assistência Social e com apoio da Polícia Militar de Pernambuco atuaram para garantir o cumprimento do decreto estadual e municipal que só permite o acesso à praia para práticas esportivas individuais e proíbe o comércio formal e informal nas praias.

A operação aconteceu de forma tranquila. Barraqueiros que há dois dias escutam as determinações do decreto através do carro de som, cumpriram e não montaram guarda-sóis, nem cadeiras neste sábado. A maior resistência, no entanto, foi de turistas de fora do estado que não queriam sair do mar, sendo necessário agentes de Controle Urbano, Salva-Vidas e guardas municipais irem à beira-mar e pedir que saíssem citando o decreto. Cerca de 500 pessoas em toda a orla de Ipojuca foram retiradas do mar e orientadas a voltarem aos hotéis e pousadas. Uma pesquisa foi feita pela Secretaria de Turismo do município e das 115 pessoas entrevistadas, apenas uma era de Pernambuco.

“O nosso objetivo é evitar a aglomeração da população em cumprimento aos decretos do Estado e do Município. Para isso é importante a não circulação das pessoas, o comércio informal, nas barracas e outros estabelecimentos. Estamos aqui para proteger a todos”, destacou o secretário de Defesa Social do Ipojuca, Osvaldo Morais. Segundo o gestor, a fiscalização continuará durante todos os dias até a situação melhorar. Para o secretário municipal de Turismo, Walewsky Lima, o envolvimento das entidades do Ipojuca está sendo fundamental. “Temos o apoio das associações, da rede hoteleira, dos comerciantes. Todos juntos por Ipojuca com responsabilidade coletiva respeitando as determinações. Agora, as pessoas precisam fazer sua parte e ficar em casa”, frisou.

Agentes de trânsito da Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes do Ipojuca (AMTTRANS) realizaram ações de controle de acesso de ônibus de turismo, na PE-38, no distrito de Nossa Senhora do Ó e na PE-51, na praia de Porto de Galinhas. De acordo com o presidente da AMTTRANS, George do Rêgo Barros, nenhum veículo turístico do tipo ônibus ou van tentou o acesso hoje. “Isto demonstra que a população já está entendendo que não deve ir às praias neste momento”, afirmou.

APOIOS
As pessoas que estavam na orla do principal destino turístico de Pernambuco, a Praia de Porto de Galinhas, aprovaram a ação de fiscalização por parte da Prefeitura e as restrições dos decretos. Márcia Amorim, proprietária de uma pousada no balneário, reconheceu a necessidade da iniciativa. “As pessoas precisam ter calma e tranquilidade. É preciso manter distância uns dos outros para que possamos sair dessa crise com segurança”, disse.

O presidente da Associação de Jangadeiros de Porto de Galinhas, Sávio Acioly, também aprovou o trabalho. “É necessário ter essa parada agora como forma de garantir a nossa saúde. Trabalhamos com gente de todo o mundo e precisamos nos prevenir de uma possível transmissão”, informou o profissional que representa mais de 80 trabalhadores. A turista Nilbe Pacheco, do Rio de Janeiro, sempre vem à Porto de Galinhas e ficou impressionada com praia vazia. “Ou a gente faz isso, ou muitas pessoas podem morrer”, comentou a professora, que pretende novamente voltar ao destino quando possível.

text

Adicione seu comentario

Seu endereo de email no ser publicado.