Prefeitura do Ipojuca faz abertura do “Praia sem Barreiras” 2019

Consegue imaginar a alegria de alguém tomando um banho de mar pela primeira vez depois de sofrer um acidente que o deixou cadeirante? O Projeto Praia sem Barreiras proporciona mais que emoção. Ele oferece ao turista e ao cidadão ipojucano que possui mobilidade reduzida, o acesso ao mar e a outros passeios de forma assistida, garantindo não só cidadania, mas a inclusão. Nesta sexta-feira (05), a Prefeitura do Ipojuca junto com o Governo do Estado e a Associação Rodas da Liberdade fez a abertura do projeto 2019, em Porto de Galinhas.

José Valter da Silva, 35 anos, morador de Ipojuca, foi um dos que viveram este momento. Levado ao mar pelos salva-vidas na cadeira anfíbia, e por voluntários da Associação Rodas da liberdade, José Valter pode tomar banho pela primeira vez depois do acidente. “Não consigo nem descrever a emoção que estou sentindo. Esperei muito por este momento”, afirmou emocionado.

A família de Antônio Latorraca, de 74 anos, também estava com muita expectativa de presenciar este momento e registrava tudo. Eles descobriram o projeto pela internet, compraram a passagem de Cuiabá (MT) para o Recife e chegaram ontem em na praia de Porto de Galinhas. Segundo a esposa, Ivair, Antônio teve um atrofiamento cerebral e perdeu os movimentos e parte da memória, mas antes disto a natação era um lazer. “Há sete anos que ele não entrava no mar. Meu filho descobriu o projeto nos trouxe para cá. Foi emocionante demais, ele chorou de alegria e nós também”, comentou.

De acordo com o secretário de Turismo do Ipojuca, Mário Pilar, a praia de Porto de Galinhas recebe cerca de 2 mil pessoas com deficiência por ano. “Este número é tão considerável que amplia o título de Porto de Galinhas da praia mais bonita do Brasil a colocando entre os destinos turísticos mais acessíveis no país”, afirmou.

Sr. Antônio veio de Cuiabá para prestigiar o projeto

Com menos de dois anos de mandato, a prefeita Célia Sales tem apostado no social e garantido a execução de projetos que resgatem a dignidade e promovam a cidadania. “Este é um dos projetos que temos muito carinho porque entendemos a importância de ser um município que promove a inclusão e a acessibilidade para as pessoas com deficiência. Para este ano de 2019, vamos investir cerca de R$270 mil neste projeto e reafirmo meu compromisso de ajudá-lo a crescer”, disse a prefeita.

Para o presidente da Associação Rodas da Liberdade, Michel Peneveyre, responsável pela parte operacional do projeto, o Praia sem Barreiras já é uma referência no turismo acessível no Brasil e a praia de Porto de Galinhas tem se preocupado em se adaptar para receber este público. “Temos hoje muito mais calçadas, lojas, restaurantes, bares com acessibilidade garantida às pessoas com deficiência e passeios assistidos muito atrativos que fazem o turista com baixa mobilidade escolher Porto de Galinhas para se divertir”, explicou Michel. Na ocasião, Michel que é suíço, cadeirante e um dos idealizadores do projeto, recebeu uma placa-homenagem da prefeita pela sua dedicação à causa.

text

Adicione seu comentario

Seu endereo de email no ser publicado.