Prefeitura do Ipojuca entrega duas unidades educacionais

Esta semana, a Prefeitura do Ipojuca realizou a entrega de duas grandes conquistas para a área de Educação. Na quinta-feira (07), devolveu aos alunos de Nossa Senhora do Ó, a Escola Municipal Maria das Dores, que estava fechada, totalmente requalificada. E na quarta-feira (06), inaugurou o Núcleo de Idiomas do Ipojuca, que ofertará aulas de libras, além de turmas de inglês e espanhol. Os dois eventos foram marcados por apresentações dos alunos em gratidão às conquistas recentes e pela reafirmação do compromisso da prefeita Célia Sales com a Educação.

“Como muitos gestores fazem, eu poderia ter abandonado o que estava ruim e construído uma escola nova, só para dizer que eu fiz, para que tivesse meu nome lá. Mas eu, a vice-prefeita (Patrícia Helena) e a minha equipe escolhemos consertar e entregar no padrão que as escolas em Ipojuca devem ter e que os alunos merecem. Vamos, com ajuda de Deus, fazer novas escolas? Vamos! Mas não vamos abandonar o que já existe”, afirmou a prefeita Célia Sales na nova quadra que a escola ganhou após a requalificação. Entre as mudanças, a escola Maria das Dores passou a ter uma subestação de energia e de água, ampliou de 12 para 15 salas de aulas, todas elas climatizadas, além de 500 novas cadeiras e da reforma da biblioteca, que agora se chama “Professora Iracilda Melo”.

A ex-aluna da escola Shayane Ramos, bailarina de 12 anos, fez questão de voltar a escola para fazer a apresentação de abertura, em gratidão a Deus e à gestão municipal pela requalificação da escola que tanto ama. “Só saí porque não tinha a série que eu ia. Mas amo esta escola e fico feliz demais de ver ela assim, toda novinha”, comentou.

Já na aula inaugural do Núcleo de Idiomas, na quarta-feira, que aconteceu no Centro de Formação de Professores Nadir da Costa Monteiro, foi um grande símbolo de inclusão com apresentação musical de alunos em libras. A vice-prefeita Patrícia Helena, lembrou que ‘cuidar das pessoas’, lema desta gestão, é cuidar principalmente da educação do seu povo. “Outros municípios podem até ter um núcleo de idiomas com inglês, espanhol, francês, mas nós estamos oferecendo mais que isto, estamos oferecendo inclusão, ao investir em aulas de libras para pais e servidores que convivem com pessoas surdas e mudas”, disse a vice-prefeita.

As primeiras turmas atenderam a uma demanda já existente entre os alunos do 6º ao 9º ano da rede municipal de ensino, para os cursos de inglês e espanhol. Já para a linguagem de sinais (libras), a prioridade foi matricular pais de alunos surdos-mudos e servidores da área de saúde para que prestem um melhor atendimento para este público. “Notamos que os alunos portadores de deficiência auditiva se comunicavam bem na escola, com seus professores e amigos, mas em casa a comunicação era interrompida porque os pais não sabem libras. Então agora, com os pais em sala de aula eles vão poder contar como foi o dia, o que aprenderam na escola, como se sentem. Isto é inclusão e qualidade de vida”, explicou o secretário de Educação do Ipojuca, Francisco Amorim.

Todo o material didático foi produzido pelos professores da Secretaria de Educação que atenderão os primeiros 400 alunos. Novas turmas serão abertas no ano que vem. Para se inscrever, basta ficar atento ao edital de matrícula que será lançado no fim do ano.  As aulas acontecerão em quatro polos: Ipojuca Sede, Camela, Nossa Senhora do Ó e Porto de Galinhas

text

Adicione seu comentario

Seu endereo de email no ser publicado.