Prefeitura do Ipojuca cria ferramenta “Delivery Ipojuca” para ajudar empresas durante a pandemia

Uma ferramenta colaborativa online gratuita para que pequenas e médias empresas possam divulgar seus serviços de delivery, neste período da pandemia do COVID-19, foi criada pela Prefeitura do Ipojuca. A proposta da plataforma “Delivery Ipojuca” que foi implantada, no último domingo (17), pela gestão municipal, através da Secretaria Especial de Comunicação, aproxima os clientes dos comerciantes da cidade que realizam entrega a domicílio e fomentam a economia local.

Pelo endereço https://www.ipojuca.pe.gov.br/delivery/ o usuário pode encontrar informações e contatos para adquirir produtos como eletrodomésticos, compras de mercado, bebidas, eletroeletrônicos, farmácia, comida, gás de cozinha, restaurantes, lanchonetes, material de construção, máscaras de tecido, entre outros itens. A página está dividida por tipo de serviço disponibilizado, facilitando a busca da população.

“Nesse momento de pandemia, tão complicado para todos, a gestão vem ajudando diversas categorias. E não poderíamos deixar de lado os comerciantes que são fonte de emprego e renda para milhares de pessoas.”, destacou o secretário especial de Comunicação do Ipojuca, Puran Medeiros. De acordo com ele, em menos de 48h de funcionamento mais de 100 empresas já fizeram o cadastro para participar da plataforma.

Para fazer parte do “Delivery Ipojuca” o comerciante precisa preencher todas as informações clicando no ícone “cadastre-se”. Entre os dados solicitados estão o nome completo, CPF , e-mail e nome do estabelecimento. Numa segunda página, o profissional deve informar o tipo de produto que oferece, qual distrito ou localidade está situado o negócio, e para quais locais é oferecido o serviço de entrega. Há também o espaço para o trabalhador escrever uma breve descrição de apresentação da sua empresa.

Na sequência, é preciso informar o telefone do delivery, se possui atendimento por WhatsApp e qual o número, quais os dias e horários de entrega, e as redes sociais da empresa (Instagram ou Facebook). Na última página de inscrição, o profissional deve dizer que tipo de negócio se enquadra: comércio informal, microempreendedor individual (MEI) ou microempresário (ME). E informar se possui ou não CNPJ. Ao final é só enviar o cadastro.

text

Adicione seu comentario

Seu endereo de email no ser publicado.