No Cabo, seminário da Lei Maria da Penha aborda a violência contra mulher no território estratégico de SUAPE

Nesses 13 anos do aniversário da Lei Maria da Penha, o Centro das Mulheres do Cabo (CMC), promove o Seminário intitulado: Lei Maria da Penha, Uma Conquista das Mulheres, que será realizado na próxima quinta-feira (15). O evento acontecerá na Unidade Acadêmica do Cabo de Santo Agostinho (UACSA/UFRPE), às 14h, no empresarial que fica ao lado do Shopping Costa Dourada, às margens da PE-60, no Cabo.

Na ocasião, haverá relatos de mulheres que passaram por situação de violência doméstica, superaram seus traumas e hoje são agentes multiplicadoras de informação no enfrentamento à violência de gênero. Quem também participa do encontro é a deputada estadual Gleide Ângelo, que vai falar da importância da Lei para a vida das mulheres e terá um representante da Vara da Violência Doméstica e Familiar do Cabo e Ipojuca.

Na ocasião, estará presente a primeira mulher no Brasil, que foi beneficiada com a Lei Maria da Penha, no dia 22 de setembro de 2006. A cabense Cileide Cristina da Silva, 50 anos, moradora da Charneca, que sofreu por 20 anos, se libertou da violência doméstica, através do CMC, quando a filha recebeu na rua um panfleto que trazia conteúdos sobre as diversas formas de violência. Ela deu um basta denunciando o agressor que passou quatro meses preso. Atualmente, Cileide vive no convívio dos seus filhos e livre da violência doméstica.

Lucidalva Nascimento que foi a primeira advogada a acionar a Lei Maria da Penha, no País, que atuou por 20 anos no Centro das Mulheres, também estará no evento, que contará com o lançamento de um folder sobre a violência contra a mulher produzido pelo CMC.

CRIMES – Só este ano, de 1° janeiro a 30 de junho, 16 mulheres foram vítimas dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), nos municípios que compõe o COMFEM (Cabo de Santo Agostinho 4, Escada 2, Ipojuca 1, Jaboatão dos Guararapes 6, Moreno 2, Ribeirão, 2 Rio Formoso 1). Neste primeiro semestre, o único município que não registrou morte de mulheres foi Sirinhaém.

Também foram contabilizados pelo Sistema Estadual de Informação sobre as Mulheres de Pernambuco 36 tentativas de CVLI contra a população feminina residente nos municípios vizinhos de SUAPE. Vale ressaltar que nesse primeiro seis meses, Pernambuco já registra 102 assassinatos de mulheres de acordo com a Secretaria de Defesa Social (SDS/PE).

Da Assessoria de Comunicação do Centro das Mulheres do Cabo

text

Adicione seu comentario

Seu endereo de email no ser publicado.