Moradores de Camela reclamam da falta de água no distrito

Por Tv Ipojuca

Moradores de Camela, em Ipojuca, estão sofrendo com o abastecimento de água na região. Ou melhor, com a sua falta. Após receber diversos registros de residentes da localidade sobre o problema, a TV Ipojuca – Rede i de Comunicação esteve nesta terça-feira (04) no distrito para conferir a situação relatada pela população.

Nossa equipe de reportagem conversou com diversos moradores. No entanto, poucos toparam grvar. Entre as pessoas que resolveram expor à situação vivenciada está à dona de casa Márcia Mirela, moradora há mais de 20 anos da Rua do Comércio, centro de Camela.

“Pago em média R$ 90 por mês na conta da Compesa e tenho que viver com essa realidade de um ou dois dias com água e vários sem. Passei recentemente 10 dias sem água na torneira e tive que me virar como pôde. Lavei roupa no Rio e pedi água a amigos para ter que cozinhar e fazer as demais tarefas domésticas. Um verdadeiro absurdo”, afirmou.

Situação parecida também vivenciou Ivanildo Ferreira, conhecido popularmente como Priquito. “Moro no Alto da Compesa e justamente no lugar que não era pra faltar água, devido à proximidade com a estação, está faltando. Passei quatro dias sem uma gota na torneira e apenas ontem foi que o abastecimento foi normalizado. O que disseram foi que houve um problema na bomba, mas não sabemos se procede”, relatou Ivanildo.

Na Rua da Barragem, no início de Camela, o caso se repete. “Quem tem poço em casa não sofre, mas quem não tem passa por maus bocados. Estou há mais de cinco dias sem água e a situação não está pior devido a solidariedade dos amigos que tem água”, relatou José Benedito de Souza, residente na via.

Também presenciamos comerciantes informais vendendo água em pequenos garrafões para pessoas desabastecidas no valor de R$ 3.

A TV Ipojuca entrou em contato com a Companhia Pernambucana de Saneamento (COMPESA), que enviou a nota a seguir.

NOTA

A Compesa informa que o abastecimento no distrito de Camela, em Ipojuca, foi retomado ontem (3) e regularização ocorrerá de acordo com o calendário de cada rua, que é de dois dias com água e dois dias sem. A suspensão do fornecimento ocorreu devido a realização de serviços de manutenção emergencial nos equipamentos de bombeamento da água do sistema de abastecimento que atende a localidade. A distribuição de água foi restabelecida após a conclusão dos trabalhos.

Já a Prefeitura do Ipojuca, através da Secretaria de Infraestrutura afirmou que mesmo não tendo competência no abastecimento de água em Camela, vem mantendo contato com o subprefeito para ajudar e amenizar a situação, atuando no envio de caminhões-pipas para atender os locais mais afetados. “Mantivemos contato também com a Coordenação da Compesa para deixar a comunidade atualizada sobre o andamento da regularização do sistema por parte da Compesa”, afirmou trecho da nota.

Confira o vídeo

text

Adicione seu comentario

Seu endereo de email no ser publicado.