Julho termina sem o Governo do Estado responder à Prefeitura do Ipojuca sobre a liberação do comércio nas praias

Apesar da Prefeitura do Ipojuca ter protocolado um ofício, no dia 15 de julho, em que a prefeita Célia Sales solicitou ao governador Paulo Câmara a liberação das atividades comerciais no litoral Ipojucano para o dia 20 do mesmo mês, nenhuma resposta foi dada até o momento. O protocolo sanitário foi entregue ao governo estadual desde o dia 03 de junho e a prefeitura programava a volta do comercio no balneário de Porto de Galinhas no último dia 20, mas sem a liberação estadual foi impedida de seguir o seu protocolo.

Apesar disto, as Secretarias municipais de Saúde e de Turismo realizaram, no mês de julho, orientações de higiene e prevenção do contágio ao COVID-19 com diversas categorias de trabalhadores informais como barraqueiros, jangadeiros e, neste 1º de agosto, com empresas de mergulho. Ipojuca foi o primeiro município a interditar as praias no dia 20 de março e com o repasse da responsabilização do governo do estado para a reabertura, foi também o primeiro a abrir com permissão para banho de mar, mas com restrições de horário. No momento, as praias do Ipojuca estão abertas das 4h às 16h para práticas esportivas individuais, com permissão para banho de mar. E, no último dia 31, os passeios de jangadas foram liberados seguindo o protocolo municipal alinhado com o Ministério Público, em esquema de rodízio e redução de pessoas por embarcação.

Diferente de outros municípios de Pernambuco, mais de 25 mil pessoas vivem do turismo no balneário de Porto de Galinhas, além da praia de Serrambi. Preocupada com a sobrevivência destes trabalhadores, a prefeita Célia Sales criou o Benefício Eventual Municipal (BEM) que concedeu, a cerca de 4 mil trabalhadores cadastrados na Prefeitura, o valor de R$500 mensais. Inicialmente a programação da gestão municipal eram três meses de benefício, mas já foi prorrogado um a mais, no mês de julho. A Prefeitura do Ipojuca pede novamente a sensibilidade do Governo do Estado para abertura do comércio nas praias, uma vez que os índices de contaminação do COVID-19 estão estabilizados no município e foi zerada a ocupação no hospital de campanha do Ipojuca.

text

Adicione seu comentario

Seu endereo de email no ser publicado.