Em entrevista a TV Ipojuca, secretário de Cultura Jorginho destaca programação dos festejos juninos do município

O secretário de Cultura do Ipojuca, Jorge Henrique Soares, o Jorginho, foi o entrevistado desta quinta-feira (07) do programa Bom dia Ipojuca. Na ocasião, o gestor falou sobre a programação da Festa de Santo Antônio, padroeiro de Camela, além das ações e políticas públicas realizadas para atender as demandas do segmento cultural do município.

Confira os principais trechos. 

Bom dia secretário. Gostaria que o senhor fizesse uma avaliação destes sete dias da Festa de Camela. 

Eu avalio esse início da festa, metade dela já se passou como um grande sucesso. A prefeita pediu que eu estivesse na localidade e ouvisse a comunidade católica e os populares para que pudéssemos fazer uma festividade que atendesse aos anseios da população. Nós estivemos reunidos antes do início dos festejos com o Padre Lion, administrador da Paróquia Imaculada Conceição & Santo Antônio em Camela para alinharmos a participação da Prefeitura na programação religiosa da festa. Nas nossas conversas tentamos incluir na programação algo novo.

Daí o padre Lion teve a ideia de criar a missa do vaqueiro. Uma missa celebrada no último domingo com uma cavalgada que saiu do Engenho São Paulo lá na entrada de Camela em direção à igreja de Santo Antônio. No começo achamos que teria pouca participação dos cavaleiros, mas depois ficou algo grandioso. Então o Padre Lion determinou que na Festa de Nossa Senhora da Conceição em dezembro tenha uma nova cavalgada.

Secretário, um dos assuntos que sempre geram repercussão aqui no município é a divulgação da programação popular de algum evento ou festa. Como foi a escolha dos artistas populares para a Festa de Camela?

Essa escolha a gente tem conversado muito. São decisões coletivas. Primeira coisa que colocamos em pauta é a escala de artistas locais. Como temos muitos artistas no município uma das formas de democratizar a participação de todos é fazer com que eles se apresentem no seu local. Por exemplo, nos teremos dentro da programação a Banda Forrozão Cromático e o Luan Santos que são de Camela. Então, eles terão que estar dentro da grade.  O restante da programação varia com a época do ano e com os pedidos da própria população.

– O que tem de diferente em relação às edições anteriores?  

Principalmente as atrações diárias. Todos os dias, após a missa temos alguma atração. Isso não se tinha. Estamos retomando uma tradição de uns 50 anos atrás de quermesse. Era um tempo que não existiam as redes sociais e a diversão da comunidade era alguém tocando um forró pé de serra. Era a Banda Santa Cecília dando aquele show.

– Qual a previsão de público para os 13 dias de festa? 

Esperamos uma média aproximada de R$ 20 mil pessoas durante toda a festividade. 

– Quanto custou a Festa de Camela aos cofres da Prefeitura?

Custou em torno de R$ 400 mil. Esses valores estão publicados no Diário Oficial, as atrações que já se apresentaram e as outras que ainda se apresentarão deverão ser publicadas nos próximos dias.

– Em relação ao São João, quantos polos o município terá e quando a programação completa será divulgada?

A programação completa deverá ser divulgada até a próxima semana. Fizemos um chamamento público dizendo que a Prefeitura vai contratar Pé de serra, seresteiros, banda de pífano, quadrilhas e cirandas. Os polos estarão localizados em Ipojuca-Sede, Nossa Senhora do Ó, Camela, Serrambi, Porto de Galinhas e Rurópolis de Ipojuca.

– Em relação às Quadrilhas juninas. O município possui duas, uma mais antiga e outra mais nova.  De que forma a Prefeitura irá apoiá-las neste São João? 

A Quadrilha Junina Quentão ela nos procurou agora no começo de maio e a gente está publicando o apoio que a Prefeitura irá ofertar que é de aproximadamente R$ 29 mil no Diário Oficial do Estado. Uma conversa nossa com Gabriel e Rodolfo, presidente e coreógrafo e também seremos parceiro deles na oferta do transporte para o deslocamento aos polos de São João. A única questão é o tempo. Como eles nos procuraram agora em Maio e tem todo um tramite burocrático a ser seguido eles ficaram apreensivos com o tempo, já que eles tem uma apresentação importante agora no dia 14 de junho. que é o Concurso de Quadrilha da Rede Globo, mas nos sabemos o que é isso por ser quadrilheiro, mas acreditamos que eles conseguirão se apresentar e representarão muito bem Ipojuca no ciclo junino. Eles se apresentam dia 13 em Camela e fica como um termômetro para a apresentação da Globo.

Já a Quadrilha Flor de São João que foi fundada por Joãozinho, ex-integrante da Quentão. Um rapaz talentoso e conversei com ele, mas como a Quadrilha é nova e não tem documentação, não podemos fazer muita coisa. O que a Prefeitura pôde fazer foi, como realizamos esse chamamento público para contratar agremiações para o São João, pedi a ele que se inscrevesse como pessoa física. Ele quer mostrar o trabalho da Quadrilha para todo município e iremos trabalhar para que se apresentem nos polos existentes.

Assista abaixo a entrevista a partir dos 30 minutos.

text

Adicione seu comentario

Seu endereo de email no ser publicado.