Diversas ações de preservação marcam a semana do Meio Ambiente em Ipojuca

Enquanto uns curtem a praia, outros, no mesmo lugar, se esforçam para preservá-la. É assim que agentes ambientais, jangadeiros, mergulhadores, surfistas, donos de pousadas, catadores e comunidade local estão colocando em prática o tema da Semana do Meio Ambiente: “Sustentabilidade em nossas mãos” promovido pela Secretaria de Meio Ambiente do Ipojuca. Diversas ações de preservação, incluindo mutirões de limpeza e conscientização estão acontecendo desde a abertura da semana do Meio Ambiente, no último dia cinco.

Neste domingo (09), às 14h30, a ação aconteceu no fundo do mar da praia de Porto de Galinhas. Com ajuda de agências de mergulho, da Associação dos Jangadeiros e surfistas, a Prefeitura do Ipojuca realizou um mutirão de limpeza em alto mar, nas áreas de mergulho. No dia anterior, (sábado 08), o projeto Mangue mais limpo” reuniu mais de 30 voluntários no Pontal de Maracaípe. O local além de atrair por dia, na alta estação, cerca de 2 mil turistas que vêm ver o pôr do sol no encontro do rio com o mar, ainda abriga um nascedouro de cavalos marinhos e diversas outras espécies.

O biólogo do Instituto Cidade Verde, Raimundo Alves, explicou que a ação no mangue foi escolhida para acontecer no Dia dos Oceanos porque é no mangue que 70% dos animais marinhos se reproduzem. “Camarões, ostras, crustáceos, cavalos marinhos, entre outros, escolhem o mangue pra se reproduzir por causa da sua água quente, escura e calma. Precisamos preservar o mangue para cuidar dos nossos mares e oceanos”, explicou.

O secretário de Meio Ambiente do Ipojuca Erivelto Lacerda reforçou a necessidade de trabalhar a conscientização da população e dos turistas quanto à preservação ambiental. “Quando a gente promove ações como esta, em que as pessoas veem a gente de luvas e saco na mão recolhendo o lixo muitas vezes deixados por eles no momento de lazer, se constrangem e passam a ter mais cuidado com o lugar que gostam tanto de desfrutar”, afirmou o secretário. Ele também adiantou que a criação do Museu do Carangueijo Vivo no Pontal de Maracaípe, implantação prevista para 2020, vai trabalhar a educação ambiental nesta área tão turística.

Para a dona da pousada Casamar, em Porto de Galinhas, Romana do Vale, a experiência de participar de ações assim desperta ainda mais o amor pelo lugar em que se vive. “Eu nunca tinha participado antes e foi um verdadeiro privilégio porque reforça a consciência ambiental e estimula a cada um de nós a cuidar do nosso destino”, disse Romana. Durante a ação realizada no sábado, no mangue, foram recolhidos mais de 10 sacos de lixo. A semana de meio ambiente realizou ações na praia de Serrambi, nas escolas, nos engenhos e o encerramento será no dia 12, às 9h, no auditório do hotel Armação, com uma palestra da jornalista e apresentadora do Programa Viver e Preservar, Beatriz Castro. Na ocasião, será assinado pela prefeita Célia Sales o termo de entrega da unidade de conservação municipal que ajudará na preservação ambiental.

text

Adicione seu comentario

Seu endereo de email no ser publicado.