Associação das Mulheres de Nazaré da Mata realiza seminário sobre avanços e desafios da participação feminina na cultura popular

Pernambuco tem se destacado pela valorização dos seus grupos culturais e artistas, possibilitando o protagonismo e valorização de suas várias manifestações. Nessa corrente, a Associação das Mulheres de Nazaré da Mata (Amunam) idealizou o projeto Mulheres Fortalecendo Raízes da Cultura Popular, contemplado pelo Rumos Itaú Cultural 2017-2018, para atender 30 mulheres e manter por 12 meses as atividades do Maracatu Feminino Coração Nazareno. Os trabalhos começam no dia 20 de março, na Sede da Amunam, com um seminário composto por rodadas de mestres de Maracatu e debates sobre os avanços e desafios da participação da mulher na cultura popular.

Com início às 8h, a programação abre com uma apresentação cultural, na qual mestres versam o dia a dia, contam um pouco sobre os costumes e a manifestação. Cada um ficará responsável por três loas – como são chamadas as canções. São eles: o mestre João Paulo, um dos mais antigos e conhecido como o papa do maracatu; a mestra Cristiane, integrante do Maracatu Feminino Coração Nazareno; e os mestres representantes da nova geração, Anderson, conhecido como o Neymar do Maracatu, André de Lica, Josemir e Gabriel, sendo que os dois últimos, foram atendidos pelo projeto Dando a Volta Por Cima, da associação das mulheres.

Em seguida, a equipe expõe os objetivos do projeto ao público, que prevê a restauração das indumentárias utilizadas pelas componentes do maracatu e, além do seminário, também conta com oficinas acerca das políticas públicas com recorte em gênero, da violência doméstica e sexual, Lei Maria da Penha e seu mecanismo de defesa, entre outros. Dessa forma, possibilitará a busca da perpetuação das tradições que emanam das terras dos canaviais, o fomento de ações que possibilitem a geração de renda para as pessoas inseridas no folguedo e suas famílias, a continuidade e preservação da memória da cultura de raiz, aprendizado mútuo dos saberes e fazeres entre diferentes gerações e o incentivo da participação de novos agentes em atividades e iniciativas que envolvam as culturas e as manifestações populares.

A Anumam é muitas vezes fonte de pesquisa pelo trabalho que desenvolve. Três delas serão expostas por seus autores, às 10h, na mesa Avanços e Desafios da Participação da Mulher na Cultura Popular. A atriz, performer, instrumentista, professora e pesquisadora nas áreas de História e Artes Cênicas, Monique Maritan, abordará seu tema atual de estudo: o Maracatu Feminino Coração Nazareno, com foco na cena das Caboclas de Lança. Ela investiga como essas mulheres vestem a figura do caboclo de lança, considerando que são as primeiras mulheres na história a fazerem isso.

Tamar Thales, discorre sobre a mulher no Maracatu Rural, tema do seu TCC de especialização em História do Século XX, ampliando para seu mestrado em 2014, em Antropologia pela Universidade Federal de Pernambuco, com o Maracatu Feminino Coração Nazareno. Por fim, o jornalista Paulo Ricardo, formado pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP), também expõe suas percepções sobre o tema, pois no ano passado produziu o documentário Mulheres de lança, coração de baque solto, que mostra a participação feminina no maracatu rural e o espaço que elas vêm conquistando dentro da brincadeira, diante de um ambiente, tradicionalmente, masculino. O filme contrapõe o universo e histórias contadas pelas mulheres do Maracatu Feminino Coração Nazareno e integrantes do Maracatu Piaba de Ouro, refletindo sobre as questões de gênero dentro do folguedo.

Maracatu Rural

Foi originado em municípios do interior da Zona da Mata, por trabalhadores rurais da zona canavieira. Segundo dados da Secretaria Estadual da Cultura, o primeiro grupo foi fundado em 1918, em Nazaré da Mata, intitulada Capital Estadual do Maracatu e que abriga dezenas de grupos representantes do folguedo. Dentre eles, o primeiro e único maracatu que se tem notícia no mundo formado exclusivamente por mulheres, o Maracatu Rural Feminino de Baque Solto Coração Nazareno, fundado no dia 8 de março de 2004 pela Associação das Mulheres de Nazaré da Mata. Atualmente é composto por 72 mulheres na faixa etária dos cinco aos 72 anos, oriundas das áreas periféricas e rural da cidade.

Sobre o Rumos Itaú Cultural

Um dos maiores editais privados de financiamento de projetos culturais do país, o Programa Rumos, é realizado pelo Itaú Cultural desde 1997, fomentando a produção artística e cultural brasileira. A iniciativa recebeu mais de 64,6 mil inscrições desde a sua primeira edição, vindos de todos os estados do país e do exterior. Destes, foram contempladas mais de 1,4 mil propostas nas cinco regiões brasileiras, que receberam o apoio do instituto para o desenvolvimento dos projetos selecionados nas mais diversas áreas de expressão ou de pesquisa.

Os trabalhos resultantes da seleção de todas as edições foram vistos por mais de 6 milhões de pessoas em todo o país. Além disso, mais de mil emissoras de rádio e televisão parceiras divulgaram os trabalhos selecionados.

Nesta edição de 2017-2018, os 12.616 projetos inscritos foram examinados, em uma primeira fase seletiva, por uma comissão composta por 40 avaliadores contratados pelo instituto entre as mais diversas áreas de atuação e regiões do país. Em seguida, passaram por um profundo processo de avaliação e análise por uma Comissão de Seleção multidisciplinar, formada por 21 profissionais que se inter-relacionam com a cultura brasileira, incluindo gestores da própria instituição. Foram selecionados 109 projetos, contemplando todos os estados brasileiros.

Ao longo dos 15 anos de existência, o grupo possibilita à comunidade e região, a quebra de paradigmas, inserção do público feminino em um espaço predominantemente masculino, o fomento de atividades, contribuindo para geração de renda, autonomia financeira e fortalecimento sócio, econômico e cultural.

SERVIÇO:

Rumos Itaú Cultural 2017-2018 

Seminário Mulheres Fortalecendo Raízes da Cultura Popular

Dia 20 de março

De 8h às 13h

Local: Sede da Amunam

Rua Coronel Manoel Inácio, 129, Centro

Nazaré da Mata (PE)

Próximo ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais

Duração:  5 horas

Capacidade: 100 Convidados

Classificação Indicativa livre

Entrada Gratuita

text

Adicione seu comentario

Seu endereo de email no ser publicado.